Após reunião da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), foi decidida a mudança do status dos territórios palestinos, de “entidade observadora” para “Estado observador não-membro” na organização. O pedido teve aprovação da grande maioria dos países, sendo 138 votos a favor, 9 contra e 41 abstenções.

A decisão pode ser considerada um reconhecimento implícito da existência do Estado Palestino no Oriente Médio, mesmo que a ONU não tenha o poder de criar o novo Estado. Com a mudança, a Palestina passa a ter acesso às agências da entidade, além de integrar o Tribunal Penal Internacional.

O Brasil, que reconhece desde 2010 a existência do Estado Palestino, votou favoravelmente e foi um dos co-patrocinadores da resolução. A aprovação foi uma vitória diplomática, mas que expõe as autoridades palestinas a represálias econômicas por parte dos Estados Unidos e Israel, que votaram contra.

Fonte: G1

Créditos destaque: Kathy Willens/AP – Na foto: Mahmoud Abbas e demais membros da delegação palestina comemoram o resultado.