Segundo a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), o maior impacto do vazamento e da combustão de carga química que ocorreu na terça-feira (28/02), após um caminhão explodir na Free Way, será atmosférico devido à liberação de gases durante o incêndio. O solo contaminado foi removido através de raspagem superficial e a água do Arroio Barnabé, que teve pouco contato com a carga, não apresentou alterações. Mesmo assim, por precaução, uma barreira de contenção foi instalada para impedir que o produto, que flutua na água, se alastrasse.

A transportadora TransCaxias, responsável pelo caminhão, será autuada pela Fepam, e a multa pode varias de R$ 5 mil a R$ 50 mil.

O km 81 da rodovia, sentido Capital-Litoral, ficará parcialmente interrompido, com apenas uma faixa funcionando por, pelo menos, 7 dias e a velocidade máxima de 110 km/h será reduzida para 40 km/h. A Concepa informou que a ponte sobre o Arroio Barnabé sofreu perdas por causa da elevada temperatura da explosão.

Fonte: Zero Hora / Concepa

Créditos Destaque: Ronaldo Bernardi