Na última sexta-feira (13/01), o navio Costa Concordia naufragou, perto da Ilha de Giglio, na Itália. Cerca de 4,2 mil pessoas, entre passageiros e tripulantes, viajavam a bordo do navio.

Desses, 47 passageiros e 6 tripulantes são do Brasil, segundo o Itamaraty. O consulado-geral do país na Itália informou que todos os brasileiros foram resgatados e estão bem.

As buscas por desaparecidos continuam. Até agora, 6 vítimas foram encontradas, mas as autoridades acreditam que esse número possa subir nesta segunda-feira (16/01), já que os dados oficiais apontam 16 desaparecidos.

Outra preocupação

O ministro do Meio Ambiente da Itália, Corrado Clini, está receoso quanto à possibilidade de um desastre ecológico devido ao naufrágio. O temor se baseia na possibilidade de vazar óleo combustível dos reservatórios da embarcação, considerando os abalos ocorridos no casco do navio.

Segundo o ministro, o combustível pode se dispersar no mar, contaminando a costa, prejudicando a fauna marinha e a alimentação dos pássaros.

Fonte: Zero Hora

Créditos Destaque: AFP / AFP