As regiões nordeste e norte do Japão foram atingidas  por um terremoto de 5,6 graus na escala Richter nesta segunda-feira (10/10). O epicentro foi na região de Fukushima – a mesma que, em 11/03, foi afetada por um terremoto seguido por tsunami, que gerou acidentes radioativos na Usina Nuclear de Fukushima Daiichi. Até hoje o governo japonês lida com as consequências dos tremores de março e dos vazamentos e explosões radioativos.

Os efeitos do terremoto desta segunda-feira foram percebidos principalmente na província de Miyagi. De acordo com as autoridades, não foram registrados danos graves na infraestrutura e nem interrupções nos sistemas de transporte público.

Insegurança

Os tremores de terra no Japão são constantes. Desde março, porém, a população está em alerta por causa do terremoto de 8,9 graus na escala Richter, que atingiu Fukushima, seguido por um tsunami.

A situação se agravou com as explosões radioativas. Cidades inteiras em volta da Usina Nuclear foram esvaziadas. As pessoas ainda vivem em abrigos provisórios à espera de autorização para voltar às suas casas e as autoridades japonesas proibiram a produção e o consumo de alimentos da região.

Fonte: Zero Hora

Créditos Destaque: ceticismo.net