Ontem (08/09) ocorreu a maior tempestade solar dos últimos cinco anos, fenômenos que levou companhias aéreas a desviarem seus voos, por precaução, e levantou temores de interrupções de energia e falhas em sistemas de GPS. Apesar de não ter causado os danos previstos pelos cientistas, a tempestade solar criou belíssimas imagens da Aurora Boreal.

O campo magnético da Terra, que envolve o planeta, está em uma posição favorável para amenizar o impacto dos ventos solares que trazem radiação e partículas. Como à medida que o evento avança o campo se modifica, os possíveis efeitos da tempestade solar podem se prolongar. Há, ainda, alertas de que mais erupções poderão ocorrer esta semana, causando novas rajadas que também teriam potencial de afetar a Terra.

As tempestades geomagnéticas e de radiação estão se tornando mais frequentes à medida que o sol passa de seu período mínimo de atividade solar para máximo – o que deve ocorrer no ano que vem.

Fonte: Zero Hora

Créditos Destaque: Bill Braden / AP Photo/The Canadian Press