Trabalhadores dos Correios, de pelo menos 24 estados, incluindo o Rio Grande do Sul, decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir desta quarta-feira (14/09).

Os funcionários se reuniram em assembleia, na noite de ontem (13/09), para avaliar a proposta da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), que ofereceu reajuste de 6,87%. A categoria rejeitou o aumento, pois pede reajuste de 24% – referente a perdas históricas – mais valores condizentes à inflação. Além disso, a categoria luta contra a aprovação da MP 532, que privatiza os Correios.

O secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do Rio Grande do Sul (Sintect/RS), Vicente Guindani, não descarta prejuízo à população com a greve: “A adesão vai ser bastante forte, certamente vai ter atraso na entrega de correspondências.”

Fonte: Zero Hora

Créditos Destaque: Ronaldo Bernardi