Dor de cabeça é um mal que aflige a maioria da população mundial e pode ter causas das mais diversas. Para entender a origem exata da dor, o Neurologista Leonardo Sundin Santos orienta que, antes de qualquer automedicação, a pessoa que estiver com esse sintoma deve procurar o especialista. “Só ele pode investigar e diagnosticar, através de exames específicos, qual o tipo de problema relacionado àquela cefaleia”, alerta. Isso porque, conforme ele, na maioria das vezes, ela é primária, ou seja, benigna. “Porém, em algumas situações, é muito importante que o profissional converse com o paciente, pois esse pode apresentar sinais os quais podem representar alarme de alguma coisa mais séria, que mereça atenção, como cefaleia acompanhada de febre, dor na nuca; dor de cabeça que tem início depois dos 50 anos de idade; cefaleia em quem tem a imunidade do organismo baixa ou ainda, aquela que tenha mudado seu padrão de dor, suas características, entre outros sintomas”, explica Leonardo.

Segundo o especialista, é importante prestar atenção em dores na cabeça associadas ao esforço físico de qualquer espécie e intensidade ou acompanhada de dormência perda de força, alteração de visão, confusão mental ou sonolência. “Em qualquer situação dessas, deve-se procurar o neurologista que irá solicitar exames complementares depois de analisar cada caso.” O Neurologista atende na Clínica Solaris, na Rua Benjamin Constant, 169, Centro, Gravataí. Fone: 3488-5466.

Créditos: Revista Evidência