O Governo do Estado decretou situação de emergência em toda a região da Bacia Hidrográfica do Rio Gravataí. A decisão deve vigorar pelo prazo de 90 dias. A maior motivação é a estiagem pela qual passa o rio, agravada pelos riscos de poluição ocasionada pelos efluentes líquidos de atividades econômicas, como as lavouras de arroz.

A medida é uma das ações apontadas pelo Grupo de Trabalho (GT), criado pelo governo estadual, e que reúne integrantes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA), Fundação estadual de Proteção Ambiental (Fepam), Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Comando Ambiental da Brigada Militar e Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Gravataí. O grupo monitora e busca soluções para a situação do manancial.

Para não agravar mais o problema, a Prefeitura de Gravataí assinou na última sexta-feira (07/12) um decreto estabelecendo o uso racional da água e a necessidade de redução do no consumo. O objetivo é evitar o racionamento e um possível desabastecimento.

Fonte: Secom PMG / Secom RS

Créditos destaque: Larissa Hoffmeister – SECOM/PMG