Ricardo Teixeira renunciou ao cargo de presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), além de deixar também o Comitê Organizador Local da Copa-2014 (COL).

Em carta lida na manhã desta segunda-feira (12/03), no Rio de Janeiro, pelo seu sucessor, José Maria Marin, um de seus cinco vices, ele diz que vai cuidar da saúde e ficar com sua família, mas se colocou à disposição para continuar "colaborando com o futebol brasileiro". Marin cumprirá o restante do mandato, até 2015, e também herdará o cargo no COL.

"Presidir paixões não é uma tarefa fácil. Futebol em nosso país é associado a talento e desorganização. Quando ganhava, era graças ao talento, quando perdia, imperava a desorganização", afirmava a carta. "Fiz o que estava ao meu alcance, sacrificando a saúde e renunciando ao insubstituível convívio familiar. Fui criticado nas derrotas e subvalorizado nas vitórias", completou.

Fonte: Folha Online

Créditos Destaque: José Cruz / abr