Em reunião com o presidente da Câmara, Nadir Rocha, e demais vereadores, o procurador geral do município, Jean Pierre Torman, anunciou que o processo de contratação de nova empresa que prestará serviços na cidade – em escolas, postos de saúde e unidades de assistência social – foi retomado nesta sexta-feira (1). A liminar que suspendeu o processo não está mais em vigor e, no mesmo dia, o prefeito Marco Alba decretou situação de emergência na Saúde e na Educação, com o objetivo de garantir a contratação temporária de serviços essenciais até a definição da nova prestadora. “Nove empresas estão participando do processo e a previsão é de assinar o contrato já na segunda-feira, com a indicação para retomada dos serviços no menor tempo possível”, garantiu o procurador.

Durante a reunião, Nadir Rocha anunciou que uma comissão formada por funcionárias da antiga prestadora, lesadas em seus salários, irá acompanhar as reuniões. Todos os vereadores, junto com a comissão, participarão também de agenda na Justiça do Trabalho de Gravataí. “Vamos pedir para que os pagamentos sejam liberados o mais rápido possível, utilizando o depósito judicial que a Prefeitura já efetuou”, afirmou Nadir. Torman esclareceu que o município não teve como responder ao posicionamento da empresa, que cobra os reajustes contratuais não concedidos em 2010 e 2011, anos anteriores a atual gestão. “Os orçamentos destes períodos já estão encerrados e não temos como retroagir. Nestes anos a empresa poderia ter feito a cobrança e não fez. De 2012 para cá, todos os pagamentos e reajustes foram pagos conforme o contrato”, explicou o procurador.

Fonte: gravatai.atende.net

Créditos destaque: Revista Evidência