O bocejo é contagioso e o culpado é o cérebro: temos uma tendência natural de imitar automaticamente tudo que vemos os outros fazerem. No córtex pré-motor estão localizados os neurônios-espelho, que têm esse nome justamente por refletirem as ações que vemos.

O que nos impede de imitar todos os gestos dos outros é outra região do cérebro, o córtex pré-frontal. Graças a ele, conseguimos evitar que a imitação feita pelos neurônios-espelho seja executada de verdade e vire um gesto.

Mas se todas as outras imitações podem ser bloqueadas, por que o bocejo é irresistível? Porque quando você vê um bocejo, ou simplesmente ouve ou lê a palavra bocejo, além dos neurônios-espelho, seu cérebro aciona também a amígdala e o hipotálamo. Assim, nem a ação do córtex pré-frontal consegue evitar o bocejo, pois a amígdala e o hipotálamo escapam ao controle dessa região cerebral e não podem ser bloqueados.

Fonte: Diário de Biologia/ Livro “Curiosidades da Neurociência no Cotidiano”, de Suzane Herculano

Créditos destaque: Reprodução