Karolina é a Rainha da escola de samba. Foto: Revista Evidência

Na edição de fevereiro da Evidência, publicamos uma matéria especial com a Acadêmicos de Gravataí, que se prepara para o Carnaval 2020. Confira um pouco da história de alguns integrantes da escola de samba:

A soberana

Bela, simpática e apaixonada pelo Carnaval é a Rainha da Acadêmicos de Gravataí 2020, Karolina Jobim Soares. Ela foi eleita soberana da agremiação no dia 14 de novembro, durante evento no Sindilojas. Na ocasião, os títulos de 1ª e 2ª Princesa ficaram com Julia Rangel e Paola Nathiely, respectivamente. Larissa Borba foi escolhida a Miss Simpatia no concurso. Karol começou a desfilar há cerca de 12 anos, como passista da Bambas da Orgia. Ficou um tempo afastada das atividades, mas este ano decidiu retornar, desta vez na Onça Negra, escola que conheceu através de uma amiga. “O Carnaval representa família. É uma festa cultural que une pessoas de em um único propósito, fazer uma grande festa”, frisa, justificando o porquê não conseguiu permanecer mais tempo afastada da folia. “Junto com a comunidade e os apaixonados pela nossa cultura, faremos um lindo Carnaval. Minha expectativa é ver a escola voltar com toda a garra e energia”, acrescenta.

Um amor compartilhado pela família

Família Medeiros participa ativamente das atividades da escola. Foto: Revista Evidência

Há cerca de 30 anos, Maria de Lurdes Silva Medeiros assistiu a um desfile da Acadêmicos. Foi amor à primeira vista. O Carnaval já era uma paixão. Fazia parte da Bambas da Orgia. Mas quando viu a escola da cidade onde mora, ficou encantada e não quis mais se desvincular da Onça Negra. Esse carinho especial pela instituição é compartilhado pelos familiares. O esposo, Milton Ubirajara (in memoriam) foi homenageado com uma ala: Amigos do Bira. Atualmente, a filha Larissa e seis netos desfilam pela entidade gravataiense. “Desfilo desde os sete anos. Já participei de concurso e fui 1ª Princesa da Corte de Carnaval de Gravataí, fui passista e participei de várias alas”, recorda Lari, que hoje compõe a diretoria na função de primeira-secretária. Para a família, alegria é a palavra que melhor define o Carnaval. Mãe e filha ressaltam que apesar das dificuldades, qualquer esforço vale a pena em benefício da escola de samba, que é parte fundamental em suas vidas. “É complicado, mas seguimos com muita força, garra. A gente faz o que pode para ajudar”, comenta Maria de Lurdes.

Orgulho da instituição

Zainara é a 1ª porta-estandarte. Foto: Revista Evidência

Ao falar da escola de samba do coração, a 1ª porta-estandarte, Zainara Allem, demonstra admiração, respeito e muita gratidão. Ela ingressou na Acadêmicos de Gravataí há 23 anos. Antes, desfilava na Embaixadores do Ritmo. Desde o início foi acolhida com muito carinho e o tempo só fortaleceu os laços com a instituição. Levar para a avenida um dos símbolos da Onça Negra é uma honra para a analista comercial, que a cada apresentação da sociedade carnavalesca deixa transparecer o orgulho por fazer parte dessa história. Seu sonho é ver o grupo cada vez mais forte e bem-sucedido.