Coligação Gravataí não pode parar é formada pelo MDB, Republicanos, PP, PSL, PTB, PSDB, PSB e PRTB. Fotos: Gustavo Veiga e Arquivo/Evidência

*O conteúdo a seguir faz parte da reportagem sobre as Eleições publicada na Revista Evidência deste mês.

Coligação Gravataí não pode parar (MDB, Republicanos, PP, PSL, PTB, PSDB, PSB e PRTB)

Candidato a prefeito

Luiz Ariano Zaffalon (67) é natural de Capão do Leão e reside em Gravataí há 30 anos. É casado e tem duas filhas. Formado em Eletro e Telecomunicações e em Sociologia. Atuou na iniciativa privada e foi titular de secretarias municipais (Governo, Habitação e Saneamento, Administração e Recursos Humanos, Governança e Comunicação), além de presidente da Fundação de Meio Ambiente e da Corsan.

Candidato a vice-prefeito

Levi Lorenzo Melo (55) é médico gastroenterologista, diretor da Clínica Millenarium ao lado da esposa, Jucelei Visioli. Presta atendimento em Gravataí há 29 anos e é natural de Uruguaiana. Tem duas filhas, Isabella e Sofia.

Evidência – Em síntese, quais as principais propostas do seu Plano de Governo?

Zaffa – “A principal e mais importante proposta é preservar a atual política de gestão fiscal. Manter as contas sob controle e garantir recursos para investimento em infraestrutura. Há ainda muitas demandas. Ou seja, dar continuidade às ações do governo Marco Alba, avançando em questões pontuais. Há proposta para todas as áreas, prioritariamente na saúde. Vamos trabalhar para a ampliação do Dom João Becker/Santa Casa com novos espaços para alta complexidade, especialmente Cardiologia. Queremos ampliar o programa Portas Abertas, com mais unidades de saúde funcionando das 8h às 22h. Hoje já funcionam nessa modalidade as UBS Morada do Vale I e São Judas. Na Educação, seguir investindo na ampliação do atendimento em Educação Infantil e iniciar a implantação do turno integral no ensino fundamental.”

Evidência – Se eleito, o que será prioridade já no primeiro ano de mandato?

Zaffa – “Ao arrumar a casa, pagar dívidas e colocar as contas sob controle, o governo Marco Alba criou as condições para a execução de obras estruturantes, em todas as áreas. O mais importante: obras em andamento, como a construção da Escola de Ensino Fundamental Suely Silveira Soares, no Breno Garcia, com capacidade para 800 alunos, assim como o Complexo de Educação Especial Irmã Soledade (Regina Bristot), serão concluídas. Ainda no primeiro ano, já será possível avançarmos em relação às propostas para a saúde. Isso no que diz respeito à ampliação do Hospital Dom João Becker com novos espaços para alta complexidade. Também, já em 2021, ampliar o programa Portas Abertas, com mais Unidades de Saúde funcionando das 8h às 22h. A saúde será nossa prioridade, com a qualificação e ampliação dos espaços.”

Evidência Qual o potencial que vislumbra para Gravataí, considerando os efeitos da pandemia de Covid-19?

Zaffa – “A Prefeitura seguirá com as políticas de atração de novos empreendimentos. Cada vez mais, o município será parceiro dos empreendedores, seja na oferta de incentivos e de agilidade no encaminhamento de licenciamentos, como na criação de infraestrutura logística, principalmente agora que Gravataí está livre do pedágio. Isso tem um impacto tremendo na redução de custos para quem empreende.”18