Claiton e Veroni são candidatos pelo PL. Fotos: Divulgação

*O conteúdo a seguir faz parte da reportagem sobre as Eleições publicada na Revista Evidência deste mês.

PL

Candidato a prefeito

Luiz Claiton Manfro Schinoff (53) é cientista político, empresário, terapeuta e produtor cultural. Natural de Gravataí e residente no bairro Vera Cruz, é casado com Tatiane Monticelli e pai de Tainah e Clara. Esteve à frente de secretarias municipais em Gravataí e Cachoeirinha.

Candidata a vice-prefeita

A empresária Veroni Rauber (50) nasceu em Barros Cassal. Aposentada, reside na Morada do Vale I. É casada com Luiz Carlos Fernandes e tem dois filhos, Jean Carlo e Renan.

– Em síntese, quais as principais propostas do seu Plano de Governo?

Claiton – “Na Saúde, qualificar a estrutura das unidades, ampliar o número de servidores e investimentos na saúde preventiva. Na Educação, qualificar as estruturas das escolas municipais, construir mais creches e zerar o déficit de vagas na Educação Infantil. Na Segurança, aumentar o efetivo da Guarda Municipal. Em Mobilidade Urbana, aumentar a quantidade de ônibus e rever o funcionamento da área azul. Também são propostas qualificar a infraestrutura viária, eliminar problemas de saneamento básico, potencializar a Economia Solidária, fortalecer o comércio e a indústria, ampliar o Fundo da Cultura, desenvolver o potencial turístico de Gravataí, construir o Teatro Municipal, criar o Fundo do Esporte, além de programas para Assistência Social, Agricultura e políticas para qualificar a Gestão Municipal.”

Evidência – Se eleito, o que será prioridade já no primeiro ano de mandato?

Claiton – “Construir um programa de desenvolvimento municipal que reconheça e valorize as diferenças e características regionais e que seja discutido e elaborado em conjunto com todas as entidades representativas de Gravataí. Qualificar as condições de trabalho e os salários dos servidores municipais. Reduzir o número de Secretarias Municipais, priorizar as demandas das comunidades, ampliar os programas de habitação popular e número de CRAS e CREAS do município, implantar a Casa Municipal de abrigamento para idosos vítimas de violência, ampliar a Coleta Seletiva, criar programas de Educação Ambiental. Implantar uma política de preservação do patrimônio cultural e histórico de nossa cidade e o Programa de Descentralização da Cultura. Fazer com que o tele-agendamento funcione, contratar mais médicos.”

Evidência – Qual o potencial que vislumbra para Gravataí, considerando os efeitos da pandemia de Covid-19?

Claiton – “Nosso Plano de Governo não é melhor, nem pior que os de nossos adversários: é diferente, construído a partir da força de vontade e entrega de pessoas que querem transformar o mundo. Expressa o que queremos e o que vamos realizar. É simples, mas traz o roteiro para uma profunda transformação no cenário político de Gravataí. Escrevemos ‘ele’ com olhares e ações voltadas às comunidades mais fragilizadas.”