Foto: Francisco Marodin/Arquivo Sema

Na última quinta-feira (7/5), a Prefeitura decretou situação de emergência no município por causa da estiagem (Decreto 17916/2020). A medida foi tomada com base nos efeitos gerados em razão do longo período de estiagem, além da diminuição da capacidade de captação da água, que provoca perdas na produção agropecuária e prejudica o abastecimento. De acordo com o decreto, foi instituído um grupo de trabalho com o objetivo de mobilizar esforços para o enfrentamento desse problema. O mesmo é formado pela Secretaria Municipal de Obras Públicas/Defesa Civil, Secretaria da Agricultura e Abastecimento, Fundação de Meio Ambiente e Emater. Também foi autorizada a participação da Inspetoria Veterinária e da Corsan.

No final da tarde de domingo (10/5), a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), atualizou o boletim sobre a estiagem, apontando que o nível do rio na estação Corsan/Gravataí era de 0,29m. Sempre que o nível estiver abaixo de 0,50m, considera-se a “condição crítica”. Com isso, ficam suspensas todas as autorizações para captação direta de água no Rio Gravataí, com exceção de abastecimento da população.