A morte do marceneiro Waltuir José Dutra, de 50 anos, provocou o cancelamento da sexta edição da Gincataí, na madrugada do último sábado (15). Waltuir foi atropelado por uma caminhonete de um integrante da Equipepino, uma das participantes do evento. O condutor fugiu sem prestar socorro. Na manhã desta segunda (17), o motorista se apresentou à polícia, onde admitiu o atropelamento, mas negou estar envolvido em uma prova da gincana no momento do acidente. O corpo do marceneiro foi velado na manhã de domingo (foto).

Conforme um dos filhos de Waltuir, que estava com ele na hora do atropelamento, o veículo estaria a mais de 100 quilômetros por hora, em uma via onde o limite é de 40. “Ele atravessou (a rua) um pouco antes que eu. Foi tudo muito rápido. A caminhonete atingiu ele e arrastou o corpo por mais uns 20 metros. Depois foi embora, sem ajudar em nada”, contou Rodrigo Caríssimi Dutra.

A Equipepino, de Portão, divulgou nesta segunda uma nota oficial em seu Facebook sobre o fato. Confira trechos:

Externamos os nossos profundos sentimentos aos familiares e parentes do Sr. Waltuir, cuja dor e sofrimento não podem ser medidos nesse momento. Em todos estes anos participando de Gincanas, em qualquer lugar que esteja e principalmente em Portão, nossa cidade, a Equipepino, juntamente com as demais equipes, sempre demonstrou preocupação com a segurança de seus integrantes, dos participantes em geral e de toda a comunidade envolvida. Entendemos que o propósito de uma gincana é integrar, divertir e trazer momentos de cultura e alegria para todos.

 

A Equipepino não concorda e jamais será conivente com o desrespeito às leis de nosso país e principalmente com o desrespeito à vida. Acima de qualquer coisa ou pessoa, possuímos ideais e um compromisso perante a nossa comunidade, zelando sempre pelo bem de todos. Além do delito de trânsito, omissão de socorro é crime e moralmente reprovável. Não pactuamos com esse tipo de atitude, seja em qualquer instância, cenário ou situação. Em função disso, a Equipepino comunica o afastamento do integrante envolvido no acidente de todas as atividades da equipe.

Fontes: Zero Hora, Rádio Gaúcha e G1/RS