O arquiteto Oscar Niemayer morreu na noite de ontem (05/12), aos 104 anos. Ele estava internado desde o dia 02/11, no Hospital Samaritano, na zona sul do Rio de Janeiro.

Segundo Fernando Gjroup, médico do hospital, o arquiteto sofreu complicações pela manhã, com insuficiência respiratória. Em coletiva, Gjroup afirmou que Niemeyer faleceu às 21h55min, de infecção respiratória, acompanhado da família.

Considerado um dos principais nomes da arquitetura moderna mundial, Niemayer foi responsável por diversas obras importantes no Brasil, como o Sambódromo do Rio de Janeiro, o Museu de Arte Contemporânea, de Niterói e boa parte da construção de Brasília.

A carreira

O primeiro projeto individual do arquiteto foi a Obra do Berço, em 1937, no bairro da Lagoa, no Rio de Janeiro. Dois anos depois, ele viajou com Lúcio Costa para projetar o Pavilhão Brasileiro na Feira Mundial de Nova York, nos Estados Unidos.

Em 1940, Niemayer conheceu Juscelino Kubitschek, à época prefeito de Belo Horizonte (MG), que encomendou a construção do Conjunto Arquitetônico da Pampulha.

Após a eleição de JK à presidência, o arquiteto foi convidado a projetar Brasília, a nova Capital Federal. Inaugurada em 1960, a cidade representou o maior desafio da carreira de Niemayer e é lembrada até hoje, como seu grande legado arquitetônico.

Fonte: Clic RBS / Terra

Créditos destaque: Divulgação