O Observatório Espacial Herschel, uma missão da Agência Espacial Europeia (ESA) e da Agência Espacial Americana (Nasa), divulgou nesta segunda-feira (01/08) a primeira descoberta de moléculas de oxigênio no espaço.

Segundo os pesquisadores, as mesmas foram encontradas na nebulosa de Órion, presas em pequenas partículas de gelo ao redor de poeira espacial. Elas teriam sido formadas depois que as estrelas aqueceram o gelo, liberando água, convertida em oxigênio.

Embora átomos de oxigênio individuais sejam comuns nestes locais, moléculas como as da Terra ainda não haviam sido descobertas, segundo a agência americana.

“O oxigênio foi descoberto nos anos 1770, mas levamos mais de 230 anos para finalmente poder dizer, com certeza, que essa simples molécula existe no espaço”, afirmou Paul Goldsmith, cientista do projeto da Nasa no laboratório de Propulsão a Jato, em Pasadena, na Califórnia.

Fonte: G1