Vista aérea da cidade. Foto: Arquivo/Belfoto

As ações de prevenção ao novo coronavírus têm alterado a rotina de várias instituições, em Gravataí. Nenhum caso de Covid-19 foi confirmado na cidade até o momento, conforme o Informe Epidemiológico atualizado pelo Governo do Estado, na segunda-feira (16/3). Contudo, as autoridades de Saúde são unânimes em alertar que é imprescindível adotar medidas preventivas. Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), até a segunda, 167.511 casos foram confirmados em todo o mundo. A China é o país mais atingido: de 81.077 casos, 3.218 evoluíram para óbito. No Brasil, 234 confirmações foram feitas até a segunda. O Rio Grande do Sul já registrou 346 notificações, sendo que oito casos foram confirmados.

Decreto municipal

A Prefeitura de Gravataí publicou, na segunda-feira (16/3), um decreto com providências a serem seguidas no município para evitar a disseminação do novo coronavírus. Uma das medidas anunciadas foi a criação do Comitê Municipal de Atenção ao Coronavírus, composto pela equipe técnica da Secretaria da Saúde e outros profissionais. Outra ação prevista no decreto é a fixação de cartazes no transporte coletivo, com informações sobre os cuidados necessários. Também haverá atenção às medidas de higienização dos veículos. O decreto pode ser conferido, na íntegra, no Diário Oficial de 16 de março. A Prefeitura também lançou uma página com informações sobre o atendimento nas unidades de saúde e recomendações para prevenção.

Suspensão das aulas

A Prefeitura determinou a suspensão das aulas na rede municipal, a partir desta quarta-feira (18/3). As atividades escolares ficarão suspensas por 15 dias. A rede estadual também optou por suspender as aulas, porém a partir da quinta-feira (19/3). Nesse caso, o prazo também será de duas semanas, prorrogáveis se for constatada necessidade. As instituições particulares também devem parar as atividades. Conforme o Sindicato do Ensino Privado (Sinepe/RS), a orientação é que as instituições suspendam suas atividades do dia 19 de março até 2 de abril.

Algumas escolas de Gravataí já haviam anunciado a suspensão das aulas. O Colégio Dom Feliciano, por exemplo, comunicou que não haverá atividades com as turmas a partir desta quarta, por pelo menos 14 dias. O expediente interno, todavia, será mantido. O Senac também suspenderá as aulas presenciais, a partir de quinta. A orientação é que em todas as unidades do estado, as aulas dos cursos de graduação, dos cursos técnicos que não exigem aula prática presencial, do ensino médio e de algumas turmas de idiomas serão mantidas via plataforma on-line. A Faculdade QI decidiu suspender os encontros previstos para esta terça e quarta. As aulas serão retomadas na quinta no formato de ensino à distância.

Eventos adiados e cancelados

Tanto o Governo do Estado como a Prefeitura de Gravataí optaram por adiar ou cancelar eventos que possam geram aglomeração de pessoas. O Sesc também adotou essa medida, a princípio, pelos próximos 30 dias. Contudo, uma nova avaliação será realizada nos próximos dias, em relação aos espetáculos culturais. No restaurante, academia, biblioteca, Serviço de Atendimento ao Cliente e demais espaços fechados estão sendo reforçadas ações de precaução.

Câmara de Vereadores

Os vereadores de Gravataí se reuniram na segunda-feira (16/3) para definir alterações na rotina do Legislativo por conta da pandemia do coronavírus. As reuniões ordinárias estão mantidas, mas não será permitido o acesso de público externo. A sessão poderá ser acompanhada pela transmissão do YouTube. A Câmara permanece aberta entre 13h e 19h, com visitas apenas mediante autorização expressa do vereador ou de seu chefe de gabinete. Ficam suspensas por 30 dias atividades como audiências públicas, eventos e comemorações a datas alusivas.

Agências bancárias

Em nota, divulgada na segunda-feira (16/3), a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), comunicou que os cinco maiores bancos associados, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander continuam abertos e comprometidos em atender pedidos de prorrogação, por 60 dias, dos vencimentos de dívidas de clientes Pessoas Físicas e Micro e Pequenas Empresas para os contratos vigentes em dia e limitados aos valores já utilizados. A Febraban também reforça que para evitar aglomerações, os clientes podem optar pelos canais digitais. Nas agências foram intensificadas medidas de higienização.

Supermercados

De acordo com a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), as lojas seguem em funcionamento normal. A entidade também informa que não há problemas com desabastecimento dos supermercados, porém, alguns estabelecimentos podem enfrentar, momentaneamente, a falta de produtos cuja procura aumentou bastante, caso do álcool gel.

Entidades religiosas

Algumas entidades religiosas já anunciaram a suspensão de atividades. A Arquidiocese de Porto Alegre determinou a suspensão das missas públicas, do início da catequese e de novenas, tríduos e procissões programadas, seguindo as recomendações das autoridades sanitárias e de saúde.