O brasileiro Roger Mello foi o vencedor do Prêmio Hans Christian Andersen, na categoria ilustrador. O anúncio, feito na manhã desta segunda-feira (24) durante a Feira do Livro Infantil de Bolonha, consagrou Roger como o primeiro latino-americano vencedor do HCA. Considerado o “Nobel” da Literatura Infantil e Juvenil, o prêmio é concedido pela International Board on Books for Young People. Entre os autores, a vencedora foi a escritora japonesa Nahoko Uehashi.

Finalista pela terceira vez, Roger foi indicado pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil – seção brasileira do IBBY -, que desde 1970 seleciona autores e ilustradores brasileiros para concorrer ao prêmio. Concorreram outros cinco ilustradores: Rotraut Susanne Berner, da Alemanha; John Burningham, do Reino Unido, Eva Lindström, da Suécia; François Place, da França; e Øyvind Torseter, da Noruega.

A participação brasileira

Dentro da programação da Feira do Livro Infantil de Bolonha, que esse ano homenageia o Brasil, Roger Mello compõe a lista dos 55 ilustradores brasileiros que integram a exposição “Brasil: Incontáveis Linhas, incontáveis histórias”, e o catálogo que a acompanhará. A curadoria é da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil e da Fundação Biblioteca Nacional. Serão 63 obras de 55 autores ativos no mercado editorial brasileiro, além de um espaço especial com uma homenagem a Ziraldo, que comparecerá ao evento, por sua trajetória de autor e ilustrador.

As instituições envolvidas na realização e viabilização da participação brasileira são: Ministério da Cultura, Ministério das Relações Exteriores, Embaixada do Brasil em Roma, Fundação Biblioteca Nacional, Fundação Nacional do Livro Infanto Juvenil, Câmara Brasileira do Livro/APEX-Brasil, SESC SP, Instituto C&A e Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, além de um importante número de editoras e autores que irão a Bolonha divulgar o livro brasileiro para crianças e jovens. O custo geral do projeto está em torno de R$ 1,1 milhão, partilhado entre as diferentes partes envolvidas na organização.

Fonte: Agência Febre

Créditos destaque: Reprodução