Para fugir da pobreza e da fome, haitianos buscam rotas e lugares para sair de seu país, e acabam chegando ao Brasil, através do Acre e do Amazonas. Diante disso, empresários do Rio Grande do Sul decidiram dar oportunidades para os habitantes da nação mais pobre das Américas, devastada após o terremoto que a atingiu há dois anos.

Alexandro Rosa, diretor industrial da Indústria e Comércio de Massas Romena, ficou sabendo do drama vivido pelos haitianos e decidiu contratar 10 homens para trabalhar na empresa em Gravataí.

De Brasileia, na fronteira do Acre com a Bolívia, Alexandro concedeu uma entrevista à Zero Hora, e falou sobre a contratação dos estrangeiros. Segundo ele, está sendo preparado um alojamento para que os haitianos possam morar em Gravataí, até que consigam se estabelecer melhor. E, se der certo, mais pessoas serão contratadas.

O diretor ainda falou sobre as funções que serão realizadas: “Eles vão trabalhar em todo o processo de produção de massas frescas. Vão começar como auxiliar de serviços gerais. Depois, conforme o treinamento e conforme forem se saindo, vamos encaixá-los em outros cargos”. Perguntado sobre o porquê de contratar haitianos, Alexandro responde: “Temos vagas abertas há bastante tempo. Temos uma rotatividade muito grande. Por isso, a decisão de vir buscar pessoas aqui. Além de ter gente sobrando, querendo trabalhar, como eles passaram por bastante dificuldades, a gente acredita que estejam querendo trabalhar de verdade”.

Fonte: Zero Hora

Créditos Destaque: Gleilson Miranda/Secretaria de Estado de Comunicação do Acre / Divulgação