Cris com o filho Yago. Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

A gravataiense Cristiani Fantinelli luta, desde 2007, contra os efeitos causados pela Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). No estágio inicial da doença, a paciente sentia muita fraqueza, chegava a cair por falta de equilíbrio. Com o tempo, os movimentos foram afetados e, em 2012, ela já precisava de uma cadeira de rodas. Atualmente, Cris não fala e para se comunicar recorre ao computador, no qual escreve com o dedo que consegue movimentar. O auxílio que recebe por mês é de pouco mais de R$ 1 mil. Familiares a ajudam como podem, mas o valor que reúne mensalmente é insuficiente para todas as despesas. Além das contas habituais da casa, precisa pagar uma cuidadora. A maior preocupação, no momento, são o aluguel e as demais despesas.

Cris mora com o filho caçula, Yago, de nove anos, que é muito carinhoso e apegado a ela. “Quando vamos deitar, ele pega na minha mão, passa no rosto dele e depois nos abraçamos para ele dormir”, conta a mãe. O filho mais velho, Yuri, é casado e trabalha, mas sempre a auxilia nos finais de semana, quando a cuidadora não está. Grupos voluntários e instituições assistenciais fazem ações para ajudar a moradora. Graças às colaborações, alimentação não tem faltado à família. Em agosto, ela vai receber uma cadeira de rodas novas. Se você pode colaborar, fazendo alguma doação para as despesas da gravataiense, entre em contato com a Confraria Mulheres que Inspiram, através do Instagram (@mulheresqueinspiram_br).