Utilização de máscara é recomendada apenas para quem foi infectado pelo vírus. Imagem ilustrativa/Pixabay

Na noite de quinta-feira (12/3), o governador Eduardo Leite assinou o decreto que contém orientações a respeito do coronavírus. O documento, que tem prazo de validade de 30 dias, recomenda a suspensão, durante esse mesmo prazo, de viagens internacionais ou interestaduais e de reuniões de capacitação. O gabinete do governador avaliará possíveis exceções. O decreto será publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (13/3). Além disso, servidores que tenham regressado de férias há cinco dias ou que venham a regressar durante o período no qual o decreto fique em vigor devem notificar os superiores, antes de retornarem ao trabalho, a respeito do itinerário de viagem. Caso apresentem sintomas, os funcionários deverão ficar em casa, sem prejuízo de remuneração, por, no mínimo, 14 dias. Os assintomáticos deverão permanecer, pelo mesmo período, cumprindo funções em regime de teletrabalho.

Idosos e pessoas que já tenham alguma condição de saúde, como doenças que prejudicam a imunidade, são os mais suscetíveis a contraírem o Covid-19. Também como forma de precaução, o Ministério da Saúde decidiu antecipar a campanha de vacinação contra a gripe para o dia 23 de março, preconizando como público-alvo os idosos e os profissionais da saúde. Até o momento, o Rio Grande do Sul contabiliza quatro casos confirmados de Covid-19, causada pelo coronavírus: um em Caxias do Sul, um em Campo Bom, e dois em Porto Alegre. O morador de Campo Bom, primeiro caso confirmado, já está curado.

Fonte: Governo do Estado