Governador destacou que a situação é grave na maior parte do RS. Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

“Posso afirmar, sem dúvida nenhuma, que é o pior momento que enfrentamos, e não imaginávamos que enfrentaríamos um momento como este depois das duas primeiras ondas que tivemos”, destacou o governador Eduardo Leite ao divulgar o mapa preliminar da 42ª rodada do Distanciamento Controlado, na última sexta-feira (19/2). A gravidade da situação também foi comentada pelo prefeito de Gravataí, Luiz Zaffalon. No sábado (2-/2), o chefe do Executivo Municipal, durante transmissão via Facebook, disse que Gravataí irá cumprir com as determinações definidas no Decreto Estadual 55.764, que institui medidas sanitárias extraordinárias para fins de prevenção e de enfrentamento à pandemia causada pelo novo coronavírus no Rio Grande do Sul. O decreto do Governo Estadual tem validade até o dia 2 de março.

Zaffalon acredita na possibilidade de Gravataí ficar na bandeira vermelha, o que abrandaria um pouco as restrições. Isso vai depender de reunião, marcada para esta segunda-feira (22/2), entre o governador e a direção da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs). Se for mantido o modelo de cogestão, as prefeituras da Região Dez, da qual Gravataí faz parte, estariam liberadas para flexibilizar as restrições. “É uma situação grave, de lotação completa de nossas estruturas hospitalares. Não só aqui, mas em toda a região”, destacou o prefeito.

Segundo o secretário da Saúde, Régis Fonseca, no Hospital Dom João Becker Santa Casa, a capacidade de atendimento chegou a 100%, e no Hospital de Campanha já ultrapassou a capacidade. Em função disso, foram criados 15 novos leitos para atender os gravataienses. O secretário alertou que a população pode buscar atendimento nos postos de saúde do município. “Aqueles com sintomas de coriza, febre e tosse devem procurar uma das 29 unidades de saúde do município”, esclareceu. Na terça-feira (23/2), a partir da definição de qual bandeira estará em vigência em Gravataí, a Prefeitura editará um decreto com as novas medidas. Conforme o prefeito, por enquanto, as aulas presenciais na rede municipal de ensino estão suspensas.

Fonte: Prefeitura de Gravataí