A estrutura para receber a 27ª Feira do Livro de Gravataí está sendo preparada pela Fundação Municipal de Arte e Cultura (Fundarc). A programação será concentrada na rua Cônego Pedro Wagner, na Praça Dom Feliciano, em frente à igreja Nossa Senhora dos Anjos. Parceiro na realização do evento, o Serviço Social do Comércio (SESC) também receberá atrações culturais da iniciativa em seu auditório na Rua Anápio Gomes, também no centro. A feira deste ano terá como patrona a escritora Jane Tutikian. Já a homenagem local vai destacar a escritora e professora gravataiense Célia Fagundes.

O espaço da Feira do Livro contará com 20 estandes (19 para o comércio de livros e um institucional), uma área para o Espaço do Autor, onde são realizadas as sessões de autógrafos, e outro para contação de histórias, saraus e bate-papos com escritores. Conforme o Departamento Literário da Fundarc, os expositores foram selecionados conforme inscrição recebida, com prioridade para os livreiros da cidade, e a aceitação do regulamento que exige o desconto de 20% no preço de capa. 

Livreiros

Enquanto a programação cultural está em fase de fechamento e será divulgada nos próximos dias, a relação dos livreiros está definida e contará com os seguintes espaços de comercialização: Editora Concórdia, Brique de Nóia, Editora Imprensa Livre, Companhia Brasil Sul, Paulo Livros, Clube Literário de Gravataí, Passarela das Letras, Editora Fênix, Feito de Letras, Livraria Nobleboo, Pedagógica e Criativa, Livraria São Mateus, Livraria Ferraz, Coruja Livraria, Federação Espírita do RS e União Municipal Espírita, Livraria Ivone, Gôri’s Livraria, Espaço Universitário e Seicho-No-Ie do Brasil.

Uma patrona especialista em escrever para o público jovem

A patrona escolhida pela Fundarc para a 27ª Feira do Livro de Gravataí, Jane Tutikian, já teve a honraria de ser a patrona da feira de Porto Alegre, em 2011, quando lançou a antologia de contos “Coisa Viva”, comemorativa aos 30 anos de carreira. Formada em letras e natural de Porto Alegre, Jane é professora de literatura na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Em 2010, recebeu o prêmio da Associação Gaúcha de Escritores com uma história na categoria infanto-juvenil, a “Por que não agora?”.

Jane Tutikian, especialista em escrever para o público jovem, também fez sucesso com as obras “Fica Ficando” (novela – 2007), “Velhas identidades novas” (ensaios – 2006) e “Olhos azuis coração vermelho” (novela infanto-juvenil – 2005), entre outras publicações, incluindo “A Cor do Azul”, livro lançado em 1984, que está em sua 23ª edição. Em 2010, Jane foi a patrona da feira do livro de Guaíba.

Gravataiense homenageada lança nono livro

Natural de Glorinha, quando o local era um distrito rural pertencente ao município de Gravataí, Célia Silva Jachemet tem a maioria de seus trabalhos com a assinatura de Célia Fagundes, aproveitando o sobrenome da mãe, Maria Rita. Além de ser homenageada local da feira, Célia estará lançando “É”, de poesias.

 A primeira publicação da professora e escritora foi em 1980, com “Flor de Verão. Sete anos depois viria o “Causos do Juvenal”, de folclore. Na sequência, lançou “Desfile no Zoológico” (literatura infantil – 1992), “Cavalhadas- Uma Análise da Festa do Divino – Gravataí e Santo Antônio da Patrulha (2000), também lançado nos Açores, entre outras publicações na carreira. Célia também é a autora da letra do hino oficial de Gravataí e do hino da Escola Fundação Bradesco. 

Fonte: http://www.gravatai.rs.gov.br/

Créditos destaque: Reprodução/ Site da Prefeitura de Gravataí