Cerca de 70 pessoas protestaram em frente à Prefeitura de Gravataí na manhã desta terça-feira (15). Os funcionários da empresa Clinsul, contratada pela Prefeitura, alegam estar com os salários atrasados há dois meses. “Não estamos recebendo nem vale-transporte”, afirmou a auxiliar de serviços gerais Gisa Alves, 24. Os funcionários da empresa terceirizada estão parados desde sexta-feira (11).

Segundo a Prefeitura, o valor referente aos salários foi entregue à empresa, que não teria feito o repasse aos funcionários. O procurador-geral do município, Jean Pierre Torman, afirmou que a Clinsul será notificada ainda esta tarde sobre a rescisão unilateral do contrato. Para evitar que escolas e demais instituições que recebiam os serviços fiquem desamparadas, até que uma nova licitação seja feita, um contrato de caráter emergencial com outra empresa será firmado em alguns dias.

De acordo com o procurador-geral, a perspectiva é que os funcionários da Clinsul sejam recolocados em outras instituições, fora da Prefeitura, onde a empresa presta serviços.

Créditos destaque: Revista Evidência