Iniciou nesta terça-feira (24/01) o Fórum Social Temático 2012, que colocará o Rio Grande do Sul como centro da crítica à crise econômica mundial. Com o evento, que vai até domingo (29/01), o estado abre as portas para milhares de indivíduos de diferentes partes do planeta, com diversas crenças e culturas, mas movidos por um objetivo comum: encontrar saídas para os problemas do capitalismo e construir o caminho para um futuro melhor.

O evento é ligado ao Fórum Social Mundial, criado na capital gaúcha em 2001 em contraponto ao Fórum Econômico de Davos, em que durante 5 dias de palestra, os presidentes das principais empresas do mundo recebem políticos, artistas, acadêmicos, líderes religiosos, sindicalistas e ativistas de diversas organizações não-governamentais para debater sobre problemas atuais.

O fórum tem, nesse ano, o tema “Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental” e terá atividades em Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo e Novo Hamburgo. Ao todo, os organizadores esperam receber até 50 mil pessoas nas atividades, que incluem cerca de 900 oficinas, shows, mostras e o tradicional acampamento da juventude.

O resultado do evento será levado à Rio+20, como é conhecida a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, no mês de junho.

Fonte: Zero Hora

Créditos Destaque: Mauro Vieira / Agencia RBS