Após assembleia realizada em Porto Alegre, nesta segunda-feira (17/10), os funcionários dos bancos privados no Rio Grande do Sul decidiram voltar ao trabalho a partir do meio-dia. Eles se reuniram em frente ao Santander Cultural, na Praça da Alfândega, e avaliaram a proposta de reajuste de 9% dos salários a partir de 01/09/11. A categoria já havia chegado a um acordo com a Federação Nacional de Bancos (Fenaban), na última sexta-feira (14/10).

O piso salarial para bancários que exercem função de caixa passa para R$ 1,9 mil para jornadas de seis horas. Para a função de escriturário, o piso será de R$ 1,4 mil. Na Participação dos Lucros e Resultados (PLR), houve aumento da parcela adicional de R$ 1,1 mil para R$ 1,4 mil e do teto da parcela adicional de R$ 2,4 mil para R$ 2,8 mil.

Já os servidores do Banrisul, da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil se reunirão em assembleias para avaliar a continuidade da greve nesta tarde. A paralisação já dura 21 dias.

Fonte: Correio do Povo

Créditos Destaque: exame.abril.com.br