Os diretores dos Correios e os representantes dos funcionários chegaram ontem (04/10) a um acordo para encerrar a greve do setor. Foram 21 dias de paralisação, com atraso na entrega de 147 milhões de cartas e encomendas. O governo federal cortou o ponto dos grevistas e exigiu compensação dos dias não trabalhados.

A proposta de consenso foi fechada após audiência de conciliação no TST (Tribunal Superior do Trabalho). Os 35 sindicatos que representam a categoria vão se reunir hoje (05/10) em assembleias para decidir se ratificam os termos do acordo.

A Fentect, federação que reúne os sindicatos, vai emitir comunicado defendendo a aceitação da proposta. A empresa contabilizou um prejuízo diário de R$ 20 milhões. A cifra pode aumentar, uma vez que são comuns ações judiciais de clientes por conta dos atrasos.

Fonte: Folha Online

Créditos Destaque: Folha Online