Após quase uma semana de paralisação das atividades na fábrica da General Motors, do Complexo Industrial Automotivo de Gravataí, os trabalhadores aprovaram, por meio de assembléia geral, a proposta elaborada em reunião no Tribunal Regional do Trabalho (TRT4). Com isso, a partir das 16h de ontem (29/04) foi dada como encerrada a greve e a rotina de trabalho foi retomada.

A proposição aceita estabelece reajuste salarial de 9,5% – sendo 7,22% referente ao INPC e 2,3% de ganho real –, piso salarial de R$ 1.200, abono salarial de R$ 3.000 e PPR de R$ 9.650 para 100% das metas. Sobre a questão da jornada de trabalho, a medida garante o exercício de 41 horas semanais a partir de 1º de maio e redução para 40 horas em abril de 2014. Também foi incluído quinquênio de 1% a cada cinco anos de emprego.

Durante a reunião entre os diretores do Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí e os representantes da General Motors, intermediada pelo TRT, ficou acertado que não seria imposto qualquer tipo de punição aos trabalhadores que aderiram a greve.

Fonte: PlayPress Assessoria

Créditos destaque: Rafael Dias Borges