Após quase um mês de greve, os funcionários dos Correios retomaram as atividades, nesta quinta-feira (13/10). O Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu que o reajuste será de 6,87%, o que equivale à inflação, mais ganho real de R$ 80,00, e determinou o retorno às atividades.

Segundo o diretor de divulgação do Sindicato dos Trabalhadores em Correios do Estado, Luciano Robson, a decisão nacional pelo fim da greve e os riscos jurídicos foram determinantes para o retorno ao trabalho no Rio Grande do Sul. O sindicato realiza assembleia geral para avaliação da greve na próxima quarta-feira (19/10).

A direção dos Correios espera regularizar a entrega de correspondências atrasadas no RS em um dia. O assessor de comunicação da empresa, Darci Martins da Rosa Filho, estima em 300 mil o total de objetos e cartas que não foram entregues, mas destaca que problema maior ocorre em função de atrasos no centro do país.

Em todo o Brasil, os Correios esperam normalizar os serviços em até dez dias. Os grevistas terão sete dias cortados do salário e 21 compensados, com trabalho nos fins de semana.

Fonte: Zero Hora

Créditos Destaque: Antônio Cruz / AgBr / CP