O júri popular de Bruno Fernandes de Souza e de sua ex-mulher, Dayanne Rodrigues, começou nesta segunda-feira (04/03) no Fórum Contagem, que fica localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG). O ex-goleiro do Flamengo é acusado pela morte e ocultação de cadáver de Eliza Samudio (25), com quem teve um filho.

Com previsão de cinco dias de julgamento, o destino dos réus está nas mãos de sete jurados, presididos pela juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues.

Na tentativa de ganhar tempo, o advogado de Bruno disse que o julgamento não poderia ser realizado e pediu a retirada do atestado de óbito de Eliza. A juíza negou todos os pedidos da defesa.

Eliza foi levada à força para o sítio do ex-goleiro, em Esmeraldas (MG), onde foi mantida em cárcere privado. Após, foi entregue para o ex-policial militar, Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como, Bola. Que segundo a denúncia, asfixiou e desapareceu com o corpo, até hoje, não encontrado.

Ao todo, são nove acusados. Três réus serão julgados separadamente em outras datas. No dia 22 de abril, o futuro de Bola será definido, e em 15 de maio vão a júri Elenílson Vitor da Silva e Wemerson Marques de Souza.

Fonte: G1

Créditos destaque:Alex De Jesus/O Tempo/AE