A General Motors do Brasil recepcionou nesta terça-feira (20/12), no Complexo Industrial Automotivo de Gravataí, a imprensa gaúcha para um encontro de final de ano. Na oportunidade, os jornalistas participaram de uma visita guiada à fábrica, na qual foi possível acompanhar a evolução das obras do Projeto Onix. Em seguida, foi oferecido um almoço de confraternização.

Na ocasião, o Diretor-Geral da Unidade Gravataí, Camilo Ballesty, apresentou as áreas de expansão do novo projeto. A previsão é que as obras civis – hoje com 90% do seu processo concluído – sejam finalizadas em janeiro próximo, totalizando um aumento de 74 mil metros quadrados de área útil.  A partir do próximo ano, a unidade começará a receber novos maquinários que irão compor e atualizar a linha de montagem da unidade fabril, além de concentrar esforços no treinamento de pessoal e validação dos novos produtos.

Quando o investimento for concluído, em dezembro de 2012, a montadora ampliará a sua atual capacidade de produção, com os modelos Celta e Prisma, de 230 mil veículos ao ano para 380 mil veículos, nos quais se incluirão os dois novos modelos. Hoje trabalham no complexo GM – que também inclui as 17 sistemistas – 6,1 mil pessoas. Está prevista a contratação de mil novos trabalhadores e a instalação de mais duas empresas fornecedoras. Segundo o executivo, a fábrica, que atualmente produz um veículo por minuto, deve atingir em dezembro a marca de 1,8 milhão de carros produzidos no Rio Grande do Sul.

O projeto de ampliação da fábrica da GM – o segundo desde sua instalação no estado, em julho de 2000 – contempla investimentos da ordem de R$ 2 bilhões, sendo R$ 1,4 bilhão utilizado na adequação e na modernização da linha de montagem da unidade. Os demais R$ 600 milhões estão sendo investidos no desenvolvimento dos novos produtos  a serem gerados a partir do Onix. O total destes investimentos está inserido em um montante superior a R$ 5 bilhões, o qual permitirá a renovação da sua linha de veículos Chevrolet até 2012; a modernização das fábricas e o aumento da capacidade produtiva, além da nacionalização de peças com fornecedores brasileiros.

Participou do encontro, o vice-presidente da GM do Brasil, Marcos Munhoz, que enfatizou o processo de sustentabilidade global da companhia. Como, por exemplo, a criação do carro elétrico Volt – um veículo ecológico produzido pela General Motors e que já é comercializado nos Estados Unidos e na Europa.

Créditos Destaque: João Alves