Reprodução da internet/Distanciamento Controlado RS

Conforme o Governo do Estado, com a piora nos indicadores de propagação da Covid-19 e da ocupação de leitos, o mapa do Rio Grande do Sul pode ficar ainda mais vermelho, considerando-se os critérios do modelo de Distanciamento Controlado. A atualização preliminar indica que dez regiões estão com risco alto, por isso, receberam bandeira vermelha. Embora representem metade das 20 regiões usadas no modelo, somam 73,4% da população gaúcha (8.310.854 habitantes). Na rodada anterior, eram seis regiões, que representavam 46,1% dos gaúchos. Até então, Gravataí segue nessa classificação. O município tem 535 casos confirmados, sendo 16 óbitos decorrentes da doença. Na última sexta-feira (3/7), o Hospital Dom João Becker recebeu dez respiradores do Ministério da Saúde que serão utilizados no enfrentamento do coronavírus. As bandeiras definitivas do Distanciamento Controlado serão divulgadas nesta segunda-feira (6/7).

Dados da 9ª rodada do Distanciamento Controlado

  • O número de novos registros de hospitalizações Síndrome Respiratório Aguda Grave (SRAG) de confirmados Covid-19 aumentou 19% entre as duas últimas semanas (611 para 729);
  • O número de internados em UTI por SRAG aumentou 27% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (459 para 582);
  • O número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS aumentou 16% entre as duas últimas quintas-feiras (478 para 554);
  • O número de internados em leitos de UTI com Covid-19 no RS aumentou 36% entre as duas últimas quintas-feiras (307 para 418);
  • O número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 no RS aumentou 5% entre as duas últimas quintas-feiras (de 624 para 653);
  • O número de óbitos por Covid-19 aumentou 15% entre as duas últimas quintas-feiras (de 120 para 138);
  • As regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, são Porto Alegre (227), Novo Hamburgo (91) Caxias do Sul (83), Passo Fundo (69) e Canoas (64).

*Com informações do Governo do Estado e Prefeitura de Gravataí