Foto: Arquivo Pessoal

Matéria que faz parte da seção especial Evidência 35 anos:

Mount Maunganui, em Tauranga, na Nova Zelândia, foi a região escolhida pela advogada Carina Teixeira Johansson Pisoni (35) para morar com o esposo, Rafael (38), e o filho, Gustavo (2). Eles foram para lá em março do ano passado. “O Rafa já havia morado aqui há alguns anos e sempre quis voltar. Por isso, passei a olhar com outros olhos essa possibilidade. Mas, quando nasceu uma mãe em mim, brotaram perguntas sobre o meu propósito nessa vida e como eu queria viver dali pra frente e, ainda, como queria que o Gustavo vivesse”, explica. A gravataiense compreendeu que precisava buscar algo que proporcionasse mais qualidade de vida, tempo juntos, segurança e melhores oportunidades para a família. “Com isso, me convenci a morar em um país de ponta, aberto a imigrantes, que oferece oportunidades e está em franco crescimento, proporcionando contato direto com a natureza, onde é possível se sentir seguro e tranquilo”, acrescenta.

A vida feliz que a família está tendo no exterior não impede que a saudade seja grande. “Tenho uma história de amor com essa cidade que me criou. Minha mãe e meu pai trabalharam para essa cidade crescer. Nasci e cresci em Gravataí e amo esse lugar”, frisa, acrescentando que visita sempre que possível os familiares e amigos queridos. Diariamente, fala por telefone com a mãe, Emília, que sempre foi um exemplo de determinação e coragem. A mamãe de Gustavo admite que não é fácil lidar com a saudade, mas que sempre vale a pena lutar pelos sonhos. “Se você olha para trás, sente saudade, mas não arrependimento. Então, na minha humilde opinião, você está no caminho certo.” Carina procura acompanhar a vida em Gravataí, através das redes sociais. Às vezes, também fica sabendo do cenário local por meio da Evidência. “É uma revista pioneira na cidade que sempre se empenha para mostrar as coisas boas da nossa Aldeia! Adoro ler sobre as histórias das pessoas, a gente aprende e se inspira.”