Na noite dessa quarta-feira (12/09), a TVCOM promoveu mais um encontro da série de debates com os postulantes às prefeituras das principais cidades do Estado. Participaram do programa os candidatos de Gravataí: Aílton Goularte (PDT), Anabel Lorenzi (PSB), Daniel Bordignon (PT) e Marco Alba (PMDB). Mediado pelo Jornalista André Machado, o programa foi dividido em quatro blocos. No primeiro e no segundo, os candidatos fizeram perguntas entre si. O terceiro bloco seguiu o formato dos anteriores, porém, com sorteio de temas. No último, os candidatos tiveram um minuto para as considerações finais.

Com uma história política recente tumultuada – a cidade teve a prefeita eleita em 2008, Rita Sanco (PT), cassada pela Câmara de Vereadores –, Gravataí produziu um debate de grande conflito. Em alguns momentos, porém, foi possível discutir problemas da cidade.

Promessas

No tema educação, Aílton prometeu investimentos. “Pretendemos dar condições para que o aluno possa ter material e uniforme para bem desempenhar suas atividades. Também apostamos na escola em tempo integral” destacou Aílton.

Anabel, por sua vez, expôs suas preocupações com a gestão fiscal da Prefeitura de Gravataí. “Propomos aumento da receita. Para isso, apostamos em algumas atitudes como manter a atrair novos investimentos, garantir que os pagamentos em dia a fornecedores, além de uma fiscalização fazendária eficiente, com campanhas de nota fiscal e emplacamentos”.

Bordignon e Alba fizeram o confronto político mais acalorado. Os dois disputaram a "paternidade" de um grande investimento atraído para a cidade, um shopping center. “O senhor não esteve presente no lançamento do empreendimento. Pessoas que estavam lá ouviram declaração dos empresários, que estavam tendo tratamento inadequado no governo Rita Sanco”, respondeu Alba.

Em seguida, Bordignon entregou documentos ao mediador que, segundo ele, indicam que Rita esteve à frente na atração do shopping para Gravataí. “Deputado Alba falta com a verdade. E ele me chama de artista. Se sou, ele é o Gepeto. Foi Secretário de Habitação por quatro anos no governo Yeda Crusius e não construiu uma só casa em Gravataí”, afirmou.

Considerações finais

Por fim, o candidato Aílton Goularte disse que foi ao debate para apresentar para cada cidadão gravataiense uma proposta de desenvolvimento na cidade, terminando o discurso com a afirmação de que política é coisa séria.

Anabel Lorenzi disse que sua campanha visa os homens de bem de Gravataí. Ela afirma que a sua candidatura é ficha limpa e lembra que não está sendo investigada por nada. Quer construir uma nova cultura política no município.

Daniel Bordignon declarou que não quer ser eleito para aumentar seus bens. Garante que seu maior patrimônio é político e que estão tentando impedir sua candidatura por ter nomeado emergencialmente médicos e professores – motivo pelo qual faria tudo de novo.

Marco Alba disse que a cidade merece e tem condições de crescer ainda mais. Enfatizou quer transformar Gravataí e melhorar a vida das pessoas.

Fonte: Zero Hora e G1
Créditos destaque: Karina Chaves