Mais de mil pessoas, de 95 municípios, compareceram nesta quarta-feira (5) ao Dia de Campo Estadual do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga). Com o tema “Tecnologia e diversificação a serviço da lavoura arrozeira”, o evento aconteceu na Estação Experimental do Arroz, em Cachoeirinha. Neste ano o destaque foi o lançamento de três novas cultivares de arroz: IRGA 429, IRGA 430 e IRGA 424 RI. As atividades começaram às 7h e, ao meio dia, um grande carreteiro foi servido aos participantes.  

Ao longo do dia, o público pôde conhecer as ações desenvolvidas pelo Irga ao longo do último ano. Foram apresentadas pesquisas, projetos e novas tecnologias relacionadas, principalmente, à rotação de culturas com o arroz irrigado.

O secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, destacou a importância do desenvolvimento das novas cultivares e também do desenvolvimento contínuo de pesquisas para a rotação de culturas. “O Irga é para trazer conhecimentos que possam gerar renda para os produtores”, acredita. Mainardi também lembrou que o programa Brazilian Rice está capacitando as indústrias e ampliando mercados para o arroz gaúcho.

“Eu me sinto muito orgulhoso por ser presidente de uma instituição como o Irga, pois esta autarquia tem uma função muito importante na economia do Estado”, relatou Claudio Pereira, durante o evento. Pereira prestou homenagem a todos os funcionários que já passaram pela instituição e deu as boas-vindas aos novos técnicos e engenheiros que foram nomeados no concurso público. “Este foi um compromisso que assumi com o governador Tarso Genro de reestruturar, requalificar e trazer perenidade para o Irga, e os recursos humanos são o maior patrimônio do instituto”, lembra.

Visita

O roteiro incluía a visita a sete estações experimentais. Na primeira, Gustavo Daltrozo Funck e Felipe Matzembacher apresentaram as estratégias de manejo integrado de doenças, como o melhoramento genético na busca de resistência, as relações entre planta e clima e o controle das doenças através de práticas culturais, como a semeadura em época adequada e o uso de semente com qualidade sanitária.

Em seguida, Anderson Vedelago e Cláudia Lange falaram sobre o cultivo de soja em rotação com arroz irrigado, demonstrando a importância do manejo adequado para o avanço do cultivo da soja em solos arrozeiros. Foi mostrada também a cultivar de soja TEC IRGA 6070 RR e apresentada a TEC 5718 IPRO. Na sequência, Rodrigo Schoenfeld e o professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e consultor técnico do Irga, Paulo Régis Ferreira da Silva, abordaram o manejo do milho para alta produtividade, ressaltando a importância do milho como alternativa para controle do arroz vermelho, diversificação de culturas e alternativa de renda para o produtor.

Na quarta estação, Mara Barbosa apresentou as três novas cultivares de arroz desenvolvidas pelo Irga: IRGA 429, IRGA 430 e IRGA 424 RI. A pesquisadora destacou as principais características das cultivares e as contribuições que poderão trazer para a lavoura orizícola do Rio Grande do Sul. A cultivar IRGA 429 é de ciclo médio e recomendada para o cultivo no sistema de produção pré-germinado. A cultivar IRGA 430 é de ciclo precoce, com alto potencial de produtividade e boa qualidade dos grãos, ideal para semeadura nos sistemas convencional, direto e cultivo mínimo. A cultivar IRGA 424 RI é derivada da IRGA 424 e é tolerante aos herbicidas do grupo químico das Imidazolinonas. Esta cultivar será mais uma alternativa para o controle do arroz vermelho.

A irrigação por sulcos com o uso de tubos janelados foi o assunto apresentado por Elio Marcolin na quinta estação experimental. Marcolin mostrou aos visitantes a tecnologia de uso de tubos janelados para maior eficiência de uso de água e o menor custo com mão-de-obra. Em seguida, Carlos Fagundes fez uma demonstração do programa “RS Mais Grãos – Secagem e Armazenamento Sustentável de Grãos na Propriedade Rural” e aproveitou para falar sobre a importância da secagem e armazenagem na propriedade rural.

Por fim, Felipe Gutheil Ferreira e Athos Gadea falaram sobre a produção de sementes da nova cultivar IRGA 424 RI. Foi apresentado o processo de produção de semente genética e básica desta cultivar e a estimativa de oferta do material, que estará disponível para multiplicação de sementes certificadas na safra 2014/2015.

Fonte: Assessoria de Imprensa/IRGA

Créditos destaque: Arquivo/IRGA