Foto: Arquivo Pessoal

A luta por direitos iguais e mais segurança. A luta por oportunidades e pela felicidade, própria e, principalmente, dos filhos e demais familiares. A luta por uma vida plena. Tudo isso faz parte do cotidiano das mulheres. Em consequência, tudo isso faz delas lutadoras, fortes, perseverantes. Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, a Evidência apresenta uma série de matérias com algumas profissionais de Gravataí que, através de suas trajetórias e atuação, mostram o quão grande é a garra da população feminina, que enfrenta desafios diariamente, mas procura não perder a sensibilidade perante os acontecimentos, tampouco se conforma com as injustiças. Apresentamos exemplos de amor pelo próximo, de persistência, de fé e confiança no futuro.

Para Marli Teresinha Hölscher  (55) a mãe, Hilda Gonçalves de Almeida, sempre foi um exemplo, alguém em quem se espelhou. “Trabalhava para ajudar em casa, cuidava da família, educava os filhos e ainda cuidava dos deveres domésticos. Sempre foi muito dedicada em tudo que se propunha a fazer”, revela. A referência materna fez com que a empregada doméstica buscasse sempre encarar qualquer dificuldade com coragem e persistência, algo que deseja para todas nesta data comemorativa. “Toda mulher é capaz de conquistar seus sonhos e anseios. Basta você acreditar em si mesma e nunca desistir, pois fácil não será, mas a recompensa sempre vale a pena. Desejo força, amor, alegria e, acima de tudo, respeito a todas nós.” Assim como a mãe, Marli é uma mulher que ama a família e não mede esforços pelo bem dos filhos. A maternidade, aliás, é uma de suas maiores alegrias. “Mas o maior dos desafios é educar os filhos para serem pessoas de bem em uma sociedade machista  que ainda tem muito a melhorar e reconhecer o devido valor da mulher. Atualmente, acredito que o que as mulheres buscam é a igualdade de tratamento”, comenta.