Abaixo, confira algumas dicas para melhorar a sensação térmica dentro do veículo:

1. Abra as portas e troque o ar: deixe o ar quente do interior do carro sair, mesmo que fora esteja quente. Depois entre.

2. Não ligue imediatamente o ar condicionado. Abra as janelas, e permita a troca do ar com o veículo em movimento.

Quando o carro estiver com a temperatura interna muito alta, o ideal é abrir os vidros e andar com o carro, já com o ar ligado, para ocorrer a troca de ar interna. Depois de alguns minutos ative a recirculação do ar interno e feche os vidros. Desse modo é possível obter a queda da temperatura interna mais rapidamente.

3. Para curtas distâncias, permanecer com as janelas abertas é um recurso prático, o ar condicionado leva um tempo para refrigerar todo o ambiente do carro.

4. Não utilize o ar condicionado no máximo. Ao sair do veículo, vai deparar com uma grande diferença de temperatura, isto não é bom para o nosso corpo – é o chamado choque térmico.

5. Se estiver chegando próximo de seu objetivo, desligue o ar condicionado, o ar refrigerado se manterá por algum tempo, suficiente até você chegar e parar o carro.

Quando dirigir longas distâncias:

1. Não use roupas e calçados muito apertados, que não permitem boa ventilação.

2. Tenha sempre por perto líquido para reposição.

3. Use óculos de sol para proteger os olhos dos raios solares maléficos.

4. A cada duas horas, pelo menos, pare o carro. Procure um local fresco, descanse, faça alongamentos e tome líquido.

Fique atento:

Segundo pesquisas, o carro parado e desligado com os vidros fechados, em um período de 5 minutos, chega a aumentar a temperatura interna em até 10 graus comparado com a temperatura externa. Por exemplo, caso a temperatura seja de 32 graus, a temperatura de dentro do carro chega a 42 graus em 5 minutos, deixando crianças, idosos ou animais de estimação com sério risco de ter uma hipertermia – e em casos extremos chegar ao óbito. Por isso é tão importante não deixar ninguém dentro do veículo quando este precisar ser estacionado, mesmo que por um curto período.

Fonte: www.istoejapao.com

Créditos destaque: Arte/Revista Evidência