Ontem (05/03), uma empresa de papelão e artefatos de Gravataí foi indiciada pelos crimes de poluição ambiental e ausência de licença. A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente remeteu o inquérito ao poder judiciário da comarca do município hoje (06/03).

Segundo a delegada Elisângela Reghelin, diversas irregularidades foram constatadas na empresa, como a manutenção de fardos de papel no chão sem proteção, descumprimento de obrigação de interesse ambiental e lançamento de efluentes com tratamento deficitário no Rio Gravataí.

Foram seis meses de investigações, e, após a perícia, foi constatado que a empresa não possuía licença de operação da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam). Foram indiciados o proprietário, o contador e a pessoa jurídica do estabelecimento.

Fonte: Correio do Povo

Créditos Destaque: Deic/Divulgação/CP