O prefeito de Gravataí, Acimar Silva, anunciou em entrevista coletiva realizada na tarde de ontem (31/10), as principais medidas de contenção de despesas do município para enfrentar a queda de arrecadação dos últimos meses. A situação é causada pela redução dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), ICMS e os sequestros judiciais para pagamentos de precatórios.

Entre as medidas adotadas, foram exonerados 25% dos 179 funcionários em cargos de comissão, cortadas 50% das horas extras (preservando apenas serviços essenciais, como saúde e assistência social) e redução de 30% do número de estagiários.

“A situação financeira do Município não nos deixa escolhas: ou adotamos imediatamente medidas de austeridade fiscal, preservando o funcionamento de serviços essenciais, ou a Prefeitura de Gravataí terá de fechar as portas”, disse Acimar.

Também foi anunciado o cancelamento da locação de veículos, como o do próprio prefeito, do vice e de secretários, além da restrição do uso de telefones celulares, com exceção dos serviços de plantão.

Segundo a prefeitura, as decisões anunciadas, além do cumprimento com a Lei de Responsabilidade Fiscal, garantem o pagamento em dia do funcionalismo, incluindo o décimo-terceiro salário, e o funcionamento dos serviços essenciais.

Fonte: Secom – Gabinete do Prefeito                            

Créditos destaque:Reprodução site prefeituradegravatai.blogspot.com.br