A população do Corede Metropolitano Delta do Jacuí, que inclui a capital e outras nove cidades do entorno, como Alvorada, Gravataí e Viamão, definiu as áreas da Saúde e Segurança Pública como prioridades para investimento no Orçamento Estadual para 2014. Os resultados da Votação de Prioridades, processo participativo que incide sobre a peça orçamentária, foram divulgados na tarde desta quinta-feira (22), pelo Governo do Estado. No total, 135.170 pessoas votaram na região, sendo Porto Alegre a cidade com maior número de participantes (27.363), seguida de Cachoeirinha (24.922). A votação manual, em urnas, continua predominando, com mais de 123 mil eleitores optando por este método, ao invés da internet.

O fortalecimento da infraestrutura do SUS obteve o primeiro lugar entre as demandas mais votadas pela população, com 120.177 votos, seguido do aparelhamento dos órgãos de Segurança Pública (94.409). Em terceiro lugar ficou a área de Habitação, Desenvolvimento Urbano e Saneamento, com o projeto específico de recuperação e pavimentação das vias urbanas (90.855).

Entre as demandas estratégicas, novamente a Saúde e a Segurança foram as principais preocupações da população, com mais de 100 mil votos para a construção de um Hospital Regional, e cerca de 6 mil para infraestrutura do Corpo de Bombeiros. As prioridades estratégicas são áreas apontadas pela população para definição de novos investimentos, enquanto os projetos definidos no primeiro campo de votação já têm verba assegurada no Orçamento para o próximo ano.

Reforma Política – A votação deste ano também inclui questões sobre Reforma Política. Na região do Corede Metropolitano, mais de 65 mil manifestaram-se a favor das mudanças no sistema político brasileiro.

A Votação de Prioridades do Orçamento Estadual constitui a última fase do processo de Participação Popular e Cidadã no Ciclo Orçamentário. Os debates do Ciclo foram realizados durante cinco meses, em mais de 600 atividades, incluindo audiências regionais e assembleias municipais, que reuniram cerca de 90 mil pessoas.

A partir de agora, as demandas votadas pela população serão incluídas no Orçamento para 2014, que será entregue à Assembleia Legislativa até o dia 15 de setembro. O processo faz parte do Sistema Estadual de Participação Popular e Cidadã, que integra as instâncias e instrumentos de participação presencial e virtual implantados pelo Governo do Estado junto à sociedade civil.

Fonte: Secretaria de Comunicação do RS

Créditos destaque: Sxc.hu