Em torno de 900 hectares foram atingidos pelo fogo. Foto: Divulgação/Sema

Depois de quase um mês de trabalho, o fogo subterrâneo que atingiu a Área de Proteção Ambiental (APA) do Banhado Grande, na região metropolitana de Porto Alegre, foi controlado na última terça-feira (28/4). A APA é uma das unidades de conservação administradas pela Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) e abriga os biomas Pampa e Mata Atlântica, além de parte da bacia hidrográfica do Rio Gravataí.

Divulgação/Sema

Uma força-tarefa foi criada para o combate ao fogo que se alastrava pela área de 4,5 mil hectares que compreende o Banhado Grande e o Banhado Chico Lomã, entre os municípios de Glorinha, Gravataí, Viamão e Santo Antônio da Patrulha. Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Brigada Militar e Defesa Civil estiveram presentes desde o início das chamas, em 5 de abril, dando apoio com pessoal e com recursos materiais, como helicóptero. Outras entidades, como Instituto Chico Mendes (ICMBio), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), Exército e Ministério Público Estadual, se uniram ao comitê de prevenção e combate criado no último dia 23.

Mais de cem pessoas se envolveram direta ou indiretamente, estima a gestora da APA, Letícia Vianna. Segundo ela, o fogo está controlado, no entanto, cerca de 900 hectares foram queimados. A equipe da Sema segue monitorando a situação do fogo e acompanhará a recuperação dos ecossistemas de banhados para que as condições da flora sejam restabelecidas. “Só estaremos realmente livres do fogo quando houver uma quantidade expressiva de chuva, mas, por enquanto, não há previsão. Então é o trabalho integrado que fará a diferença”, projeta Letícia.

Fonte: Sema