Não teve sucesso a tentativa de acordo entre o governo estadual e o Cpers para pôr fim à greve do magistério, na manhã desta terça-feira (29/11). Cerca de meia hora após o início do encontro, representantes da categoria deixaram a reunião sem dar fim às tratativas.

“O governo não tinha nenhuma proposta para apresentar para o Cpers”, afirmou a presidente do sindicato, Rejane de Oliveira, ao deixar o encontro.

A ideia da administração estadual era ouvir os argumentos do sindicato em relação ao controverso projeto de mudança do Ensino Médio nas escolas públicas gaúchas. Após a reunião, o secretário da Educação, José Clovis de Azevedo, voltou a afirmar que a negociação só será retomada após o fim da paralisação.

Para o sindicato, a postura do governo é desrespeitosa. “Não vamos aceitar condicionante. Quem decide quando começa e quando termina a greve é a categoria”, sentenciou Rejane.

Fonte: Zero Hora

Créditos Destaque: Ricardo Duarte / Agencia RBS