Prefeito pede que a população respeite os protocolos sanitários para evitar o agravamento da situação. Foto: Paloma Vargas/PMG

Desde segunda-feira (22/3), Gravataí está sob as novas regras emitidas pelo Governo do Estado, no Decreto 55.799, e no Decreto Municipal 18.893/21. Em um vídeo publicado nas redes sociais da Prefeitura, ainda no domingo (21/3), o prefeito Luiz Zaffalon explicou que, para manter a volta da cogestão, é necessária a ajuda da população. Também lembrou que o município nunca deixou nenhuma pessoa sem auxílio. “Estamos com a estrutura hospitalar ainda comprometida, sobrecarregada. Fizemos tudo o que foi possível até agora. De 32 leitos para tratar Covid passamos a ter 150. Em nenhum momento o cidadão de Gravataí ficou sem tratamento”, disse o prefeito, destacando que o atendimento pode não ter sido o mais adequado nessas circunstâncias, mas que a rede de saúde do município sempre esteve de portas abertas. O secretário da Saúde, Régis Fonseca, afirma que não é o momento para relaxar nos cuidados, mas que é possível notar uma estabilização na ocupação máxima do Hospital de Campanha. “Devido ao empenho de todos os profissionais da saúde tivemos essa melhora. Reforçamos que, de segunda a sexta, para casos leves e moderados, a população utilize as unidades de saúde. Os casos graves podem ser direcionados ao hospital de campanha”, explica.

Tratamento precoce

O vice-prefeito e médico Levi Melo esclareceu algumas questões sobre o tratamento precoce para o coronavírus, dúvida de parte da população. “Eu sou um defensor da profilaxia, da prevenção e do uso de medicamentos no tratamento precoce para a Covid-19. Isso não significa que todos os médicos são obrigados a prescrever a medicação”, disse. Ele também informou que, caso o paciente queira fazer o uso das medicações, ele pode solicitar ao médico. O profissional tem respaldo do Conselho Federal de Medicina para prescrever o remédio que ele achar necessário para qualquer enfermidade, mesmo que essa doença não esteja relatada na bula do medicamento, desde que o paciente concorde. A Farmácia Municipal fornece a ivermectina, nitazoxanida, vitamina D e o Zinco. “O tratamento precoce é preconizado, deve ser prescrito por médicos que acreditam. Nós, como entes públicos, não podemos obrigar nenhum médico a fazer a prescrição”, explica Levi.

Educação

Uma das áreas que trabalham com regime de exceção e não pode ser flexibilizada pela cogestão, visto que está relacionada à classificação de risco da região, é a educação. Uma decisão judicial proíbe as aulas presenciais na educação infantil e no 1º e 2º anos do ensino fundamental. “Até segunda ordem, essas atividades continuam suspensas e nós vamos respeitar essa decisão”, afirma Zaffalon.

Comércio
O prefeito também explicou algumas novas regras que os comerciantes deverão seguir. “As lojas, mercados e demais comércios terão que colocar cartazes com o número de pessoas permitidas no estabelecimento, de forma visível. Os supermercados passam a funcionar até as 22h e durante os sábados, domingos e feriados, ocorre o fechamento de todas as atividades não essenciais”, disse. Zaffalon concluiu a live fazendo um apelo: “Para manter as pessoas trabalhando e a saúde sob controle, você é fundamental neste momento, nos ajude na condução desse processo”.

As mudanças

Horários especiais (todas as bandeiras)

  • Durante a semana, manutenção da restrição das atividades presenciais após as 20h (exceto mercados, até 22h) até 5h. Restaurantes e similares até as 18h.
  • Finais de semana e feriados, restrição de atividades presenciais durante todo o dia, salvo exceções (supermercados, farmácias, materiais de construção).
  • Serviços de educação física (academias, piscinas etc., inclusive em clubes e condomínios) – exclusivo atividade individual, para manutenção da saúde (+) máximo 1 pessoa para 32m² de área (+) cartaz com n° máximo de pessoas (+) grupo de no máximo 2 pessoas para cada profissional habilitado.
  • Clubes sociais e esportivos – fechamento de áreas comuns para lazer (+) academias e piscinas conforme protocolo “Serviços de Educação Física” (+) esportes coletivos exclusivo para atletas profissionais.
  • Competições esportivas – Ficam proibidas as competições esportivas no âmbito do Município de Gravataí enquanto durarem os protocolos de “Bandeira Vermelha”, como medida mais restritiva, de modo que não haverá autorização especial do gabinete de crise da Prefeitura. Mediante autorização do Gabinete de Crise Campeonato de Futebol (FGF, CBF Comebol) somente após 20h.
  • Serviços de higiene pessoal (cabeleireiro, barbeiro e estéticas – máximo 1 pessoa para 8m² de área (+) cartaz com nº máximo de pessoas (+) distanciamento de 2m² entre clientes (+) horário preferencial para grupo de risco.
  • Administração Pública – reforço teletrabalho/teleatendimento (+) lotação máxima de 25% trabalhadores.
  • Praias, praças etc. – vedada a permanência (+) proibido banho (+) autorizado esporte aquático individual.
  • Comércio (essencial e não essencial) – máximo 1 pessoa para 8m² de área (+) cartaz com n° máximo de pessoas (+) horário preferencial para grupo de risco.
  • Feira livre – inclusão e autorização de comércio de produtos alimentícios em feiras livres de produtos alimentícios agrícolas (+) distanciamento de 3m² entre barracas.
  • Restaurante – máximo de 25% lotação (+) distanciamento de 2m² entre mesas (+) máximo 4 pessoas por mesa (+) sem música ao vivo.
  • Hotéis e alojamentos – máximo lotação de 50% com Selo Turismo Responsável e máximo 30% sem Selo Turismo Responsável (+) fechadas as áreas comuns.
  • Serviços de higiene e alojamento de animais (petshops) – máximo 25% de trabalhadores (+) atendimento individual, sob agendamento, tipo Pegue e Leve.
  • Missas e serviços religiosos – lotação máxima 10%, limitada a 30 pessoas (+) distanciamento entre grupos não coabitantes.
  • Bancos, lotéricas e serviços financeiros – lotação máxima de 50% trabalhadores (+) controle de acesso clientes (senha, agendamento ou sistema similar) (+) horario preferencial grupo de risco.
  • Serviços (sindicatos, conselhos, imobiliárias, consultorias etc) –  reforço teletrabalho/teleatendimento (+) lotação máxima de 25% trabalhadores (+) atendimento individual sob agendamento.
  • Serviços domésticos (faxineiros, cozinheiros, motoristas, babás, jardineiros etc) – obrigatório uso correto da máscara por empregado(s) e empregador(es).
  • Indústria e construção civil – máximo 75% lotação de  trabalhadores (+) distanciamento (+) protocolos p/ refeitórios.
  • Parques temáticos, de aventura, jardins botânicos, zoológicos etc. – máximo 25% de trabalhadores exclusivo para manutenção (+) sem atendimento ao público.
  • Teatros, auditórios, casas de espetáculos – inclusão autorização de máximo 50% de trabalhadores, limitado a 30 pessoas. Exclusivo para captação de produção audiovisual (lives) (+) sem público.
  • Museus e bibliotecas – máximo 25% de trabalhadores exclusivo para manutenção (+) sem atendimento ao público.
  • Cinemas, drive-ins, feiras, congressos, eventos sociais e corporativos, festas, festejos e procissões – não autorizado.
  • Transporte rodoviário (fretado, metropolitano Executivo/Seletivo, intermunicipal e interestadual) – lotação máxima 50% dos assentos (janela) (+) uso contínuo e correto de máscara (+) ventilação.
  • Transporte coletivo (urbano ou metropolitano) –  lotação máxima 50% capacidade do veículo (+) uso contínuo e correto de máscara (+) ventilação.

Fonte: Prefeitura de Gravataí