Segundo pesquisa realizada por entidades do setor varejista de Gravataí, a expectativa para o Dia dos Pais é atingir um volume de vendas de 12% a 50% superior ao ano passado. Para conquistar essa projeção, o comércio pretende lançar diversas estratégias e promoções até a comemoração da data. Com a intenção de evitar abusos e dor de cabeça aos consumidores, o Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon) do município fornece algumas dicas úteis na hora de ir às compras.

De acordo com o coordenador local do Procon, Volni Pompeo, um das regras básicas é o bom senso. “O consumidor deve comprar com antecedência, escolher com calma os presentes e não consumir por impulso. Uma vez escolhidos os presentes, a preferência deve ser pelo pagamento à vista, mas em caso de compras a prazo, uma pesquisa de preços e juros pode evitar gastos desnecessários”, orienta. “Uma eficiente ferramenta para pesquisa e negociação de condições mais favoráveis é a publicidade da concorrência: encartes, anúncios ou folhetos dos outros lojistas sempre ajudam”, completa.

Consumo Consciente

Veja algumas dicas que podem ajudar:

– Não compre produtos piratas;
– Não deixe as compras para a última hora;
– Priorize a pesquisa de preços, levando em consideração as taxas de juros na hora de optar por compras a prazo. Tente negociar descontos se for pagar à vista;
– Fique atento às promoções, certificando-se de que tanto o preço quanto o produto em questão realmente valem a pena;
– Se houver problemas com a mercadoria adquirida, mesmo que seja importada, o consumidor tem seus direitos resguardados pelo Código de Defesa do Consumidor;
– Fique atento aos prazos mínimos garantidos por lei para reclamar: 30 dias para produtos não duráveis e 90 dias para os duráveis;
– Exija sempre a nota fiscal, com os artigos discriminados. Esse documento é indispensável no caso de haver problemas com a mercadoria;
– No caso de compra com cheques pré-datados faça com que as datas sejam especificadas na nota fiscal e, também, no verso dos cheques como forma de garantir o depósito na data combinada com a loja;
– Ao comprar produto com entrega programada exija por escrito a data e o turno da entrega;
– As lojas não têm obrigação de efetuar a troca imediata das mercadorias. O prazo para troca ou conserto dos produtos que apresentam algum defeito é de 30 dias;
– Os comerciantes devem manter um exemplar do Código de Defesa do Consumidor em local visível e de fácil acesso ao público;
– Nas compras online, evite sites que não sejam confiáveis. Busque informações sobre a loja incluindo telefones e o seu endereço físico.

Fonte: Clic Tribuna

Créditos Destaque: By Marina