Alan. Foto: Fernanda Rockembach

Na Revista Evidência de novembro, os aspirantes a vice-prefeito de Gravataí relatam como será a atuação no governo, caso vençam as Eleições 2020. Fizemos as seguintes perguntas aos candidatos: “Quais serão suas contribuições para a cidade, caso seja eleito?” e “Como será a sua participação na gestão municipal?”. Cada convidado pôde encaminhar uma resposta de até 900 caracteres com espaço. Hoje, destacamos um dos depoimentos fornecidos à reportagem:

Relato de Alan Camargo, candidato a vice pelo PSOL

“A atuação na cultura em Gravataí me trouxe a essa composição com a Tamires Paveglio, pelo PSOL. Contudo, também tenho projetos para outras áreas. No comércio local, vemos incentivos para empreendimentos vindos de fora, enquanto pequenos e médios empreendedores da cidade minguam. Setores com potencial artístico e comercial, como a moda, com grandes marcas exportadoras a pequenos artesãos, sem políticas públicas. Nos espaços públicos, seja o CTG, a escola de samba ou o grupo de hip hop, todos os segmentos da cidade devem ocupar ruas e praças. Com isso, teremos uma Gravataí mais dinâmica, diversa e segura. No combate aos privilégios, uma bandeira da nossa chapa é a redução em 70% dos cargos em comissão da Prefeitura e dos salários de prefeita e vice. Na educação, um projeto do PSOL é criar cursinhos pré-vestibular populares como uma política pública em Gravataí.”

Perfil: Alan da Silva Camargo tem 28 anos, é músico e natural de Gravataí. Residente no bairro Passo das Pedras. Ele tem um filho, Juan.