Divulgação/MS

A campanha nacional de vacinação contra a Influenza (gripe) começa na próxima segunda-feira (12/4). Na primeira fase, o público-alvo será formado por crianças acima dos 6 meses e menores de 6 anos, gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde e povos indígenas, que somados correspondem a uma população de 1,3 milhão de pessoas no Rio Grande do Sul. Mais duas etapas estão previstas com início em maio e junho, abrangendo outros grupos prioritários. Todos os grupos da campanha de vacinação contra a influenza em 2021 representam mais de 5 milhões de pessoas.

Para quem também faz parte de um dos públicos da campanha de vacinação contra a Covid-19, como os idosos e profissionais de saúde, a orientação é que seja respeitado um intervalo mínimo de 14 dias entre as doses das vacinas contra a gripe e a do coronavírus. Os profissionais de saúde estão contemplados nesta primeira etapa da vacinação de influenza e correspondem a mais de 361 mil pessoas no Estado. Para os idosos (acima dos 60 anos), a vacinação contra a influenza inicia-se em 11 de maio.

Também começa na próxima semana a estratégia de imunização das crianças acima dos 6 meses e menores de 6 anos (público estimado em 765 mil no Estado). Além dessas, 117 mil gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) também estão incluídas na primeira etapa, ao lado de 30 mil indígenas aldeados.

Grupos prioritários e datas das etapas

1ª etapa: de 12 de abril até 10 de maio

  • Crianças acima dos 6 meses e menores de 6 anos – 765.827
  • Gestantes e puérperas – 117.541
  • Trabalhadores da saúde – 361.210
  • Povos indígenas – 30.347

2ª etapa: de 11 de maio até 8 de junho

  • Pessoas acima de 60 anos – 2.143.707
  • Professores – 141.254

3ª etapa: de 9 de junho até 9 de julho

  • Pessoas com comorbidades – 777.224
  • Pessoas com deficiência permanente – 399.436
  • Caminhoneiros – 111.289
  • Trabalhadores de transporte coletivo – 42.831
  • Trabalhadores portuários – 4.051
  • Forças de segurança e salvamento – 31.489
  • Forças Armadas – 38.899
  • Funcionários do sistema prisional – 4.881
  • População privada de liberdade – 40.099

Fonte: Governo do RS