Diante do agravamento da pandemia no Rio Grande do Sul, o Gabinete de Crise decidiu, na tarde de segunda-feira (22/2), pela ampliação das restrições à circulação de pessoas em todo o Estado. Independentemente da bandeira da região, a janela de horário da suspensão geral de atividades não essenciais, a partir desta terça-feira (23/2), deve começar às 20h e seguir até 5h. Em reunião com a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e associações regionais foi decidido que o modelo de cogestão do Distanciamento Controlado será mantido. Com isso, a região na qual Gravataí s encontra, mesmo sob a bandeira preta (risco alto) pode adotar protocolos da bandeira vermelha. Contudo devem estar fechados, sem público ou clientes, estabelecimentos de atendimento ao público, não podem ocorrer reuniões, eventos, aglomerações e circulação de pessoas tanto em áreas internas quanto externas, em ambientes públicos ou privados.

As exceções devem ser mantidas: farmácias, hospitais e clínicas médicas, serviços funerários, serviços agropecuários, veterinários e de cuidados com animais em cativeiro, assistência social e atendimento à população vulnerável, hotéis e similares, postos de combustíveis e estabelecimentos dedicados à alimentação e hospedagem de transportadores de cargas e de passageiros, estabelecimentos que funcionem em modalidade exclusiva de tele-entrega e Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Sul (Ceasa). A suspensão geral também não atinge atividades industriais noturnas. “Conseguimos evoluir não fechando a cidade, porém é fundamental que todos estejamos engajados nos cuidados. Mantenham os protocolos e saiam apenas se necessário”, recomendou o prefeito Luiz Zaffalon em uma publicação no Facebook na noite de segunda-feira.