Foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (20) a resolução que proíbe a distribuição e comercialização em todo o país do lote 2K04 do ketchup da marca Heinz. O lote que deve ser retirado do mercado tem prazo de validade de janeiro de 2014 e foi fabricado pela Delimex do México.

A análise do produto, realizada pelo Instituto Adolfo Lutz de Santo André, detectou fragmentos de pelo de roedor. Em nota divulgada nesta segunda-feira (19), a Heinz Brasil afirmou que os lotes 2C30 e 2K04, importados do México em 2012, não estão mais em circulação no mercado.

A Proteste Associação de Consumidores afirmou que, no fim de 2012, encomendou testes em amostras de ketchup da mesma marca que identificaram, por exame microscópico, a presença de pelos de animais. Diante da divulgação do problema pela associação, a Anvisa determinou, em fevereiro, que os resultados deveriam ser confirmados por laboratório oficial.

Fonte: G1

Créditos destaque: Sxc.hu